Nesta quinta-feira (20), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) votará uma proposta que poderá conferir mais competência ao

Tribunal para agir em caso de denúncias de desinformação eleitoral.

Se aprovada, essa resolução permitirá que o TSE decida a remoção de conteúdo relacionado às urnas eletrônicas 

e resultados eleitorais sem a necessidade do Ministério das Eleições Públicas ou de qualquer outra instituição.

O TSE estabeleceu um programa contínuo de esclarecimento informacional em agosto de 2019.

Cerca de 150 parceiros, incluindo instituições públicas e privadas, organizações profissionais e redes de mídia social, participam do trabalho.

Representantes do Google, TikTok, Kwai, Likedin, Twitter e Meta, empresa que administra as redes do Facebook, Instagram e WhatsApp, participaram do encontro.